Pensionato de loucos... você entra e viaja nas mais loucas aventuras criadas por nossos consciêntes! Baseado na história original de Ken Akamatsu ~ LOVE HINA XD Divirta-se!
 
HallInícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Israel mas que agito! (continuação)

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 14 ... 23, 24, 25
AutorMensagem
Makie-chan

avatar

Peixes Galo
Número de Mensagens : 46
Idade : 25
Localização : Atualmente Pensão Hinata
Emprego/lazer : Estudante / Ginástica Ritmica
Humor : Sempre de ótimo humor!! ^.^
Data de inscrição : 25/08/2008

MensagemAssunto: Re: Israel mas que agito! (continuação)   Qui Mar 01, 2012 11:46 am

*Makie estava desesperada. Tinha entrado no mecha só que não sabia nada sobre como dirigir aquilo... já apertara em todos os botões... mas conseguiu foi ligar o som, ligar o micro-ondas... ligar o banheiro... mas nada de andar... conseguiu fazer o mecha guardar as armas, mas nada de fazê-las atirar... Sakie já tinha dormido na sombra do "Gigante Dáumleão", e roncava, com aquelas bolhas de ranho em uma das narinas. Makie não sabia mais o que fazer... estava entrando em pânico. Ela segurou os cabelos com as duas mãos e puxou com força, dando um grito histérico e nervoso.*




*Todas as luzes de comando ligaram e uma voz feminina e sonolenta alou nas caixas de som:*

??: - Ai que horror!!! Não precisava gritar! Era só pedir por favor ¬¬

Makie: - Shocked..... Nani??

??: - Sou Crystal, e estou aqui para ajudá-la!

Makie: - Crystal... Shocked... não sabia que os mechas tinham personalidade... bem...

Crystal: - Eu na verdade não sou o Mecha; sou um programa para ajudar pilotos inesperientes a usarem o equipamento (Crystal - Comand Ratio Y System To Adjust Loosers) (algo como sistema para ajudar perdedores...)

Makie: - Ai que legal!! Preciso sair aqui e ir até a cidade, mas ela sumiu... preciso acabar com uns malvados... mas eles também parecem que sumiram... Ungryº

Crystal: - Bem, então vou levá-la de volta para a base - os motores começam a rugir, fazendo um vendaval tão grande que jogam Sakie para longe... Ela ainda dormindo acaba "pousando" (por causa do balão de ranho) encima da van do pessoal, que esperava na cidade...

Makie: - E... espera aí!!! Eu não quero ir pra nenhum lugar sem meus amigos...

Crystal: - Base localizada... Ignição em 3........2.......1....... Decolagem....

Makie: - NÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!

*O mecha quebra a velocidade do som em minutos, e some no céu...*

-----------------------
*No dia do casamento...*

Makie -->>

Depois de sofrer para convencer Crys-chan de que eu precisava estar aqui... consegui chegar a tempo!!!

"Lá fora um mecha rosa chorava óleo emocionada..."

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Helena
~ Esposa do Kunisaki ~
avatar

Touro Cobra
Número de Mensagens : 13
Idade : 41
Localização : Onde Kunisaki estiver...
Emprego/lazer : Body-gard / Gun-fu / Kunisaki
Humor : *___* - APAIXONADA!!
Data de inscrição : 17/09/2009

MensagemAssunto: Re: Israel mas que agito! (continuação)   Qui Mar 01, 2012 10:24 pm

*Helena estava partindo com Kunisaki, iriam embora de helicóptero... Ela estava vestida com esse vestido e com seus cabelos soltos:*




*Na saída do casamento se escuta o barulho de vários helicópteros, Helena já estava atrazada e o helicóptero de Kuni já estava no ar... ela manda beijos para todos, e faz um gesto para o pessoal do helicóptero, e a cena enseguida é esta:*



_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Azrael_I
Chefe da Guarda
avatar

Capricórnio Porco
Número de Mensagens : 186
Idade : 34
Data de inscrição : 11/01/2008

MensagemAssunto: Re: Israel mas que agito! (continuação)   Sab Mar 03, 2012 4:40 am

O DIA SEGUINTE

*Amanhecera no palácio de Abubu(agora de Ali). Apesar de toda a destruição, todos os membros da Pensão estavam hospedados naquele lugar provisoriamente. Uma das torres que ainda estavam de pé servia como ala médica, onde os feridos estavam sendo tratados por médicos e enfermeiros que Ali contratara e mandara trazer urgentemente ao local. Felizmente, haviam poucos feridos; Harima(off: lembrei dele, caso ele algum dia decida continuar, apenas pra não dizer que ele morreu ou coisa assim) estava em um dos quartos, alguns poucos cidadãos da vila próxima estavam na maioria dos outros(a maior parte dos cidadãos feridos estavam em tendas que serviam de enfermarias improvisadas na própria vila). No último quarto da torre, estávamos eu e Lety-chan; ela não havia se ferido gravemente durante a batalha, mas não saíra do meu lado, desde que nos encontramos; após a morte de Abubu, eu apaguei e fui conduzido às pressas para uma mesa de operação, para tentarem salvar minha vida, mas agora eu descansava no quarto com Lety-chan a meu lado e Rai-Ohkih escondido embaixo da cama. Se eu estivesse acordado, enquanto o médico verificava meu pulso, estaria me sentindo o maior idiota da Terra, por achar que ela me rejeitaria por tudo que aconteceu e por como eu estava; eu tinha tanta confiança nela, confiança esta que me manteve vivo durante todo esse tempo, e mesmo assim deveria aprender a confiar mais em seu amor...*


Lety-chan: E então doutor?
Médico: Eu sinceramente não sei dizer isto de outra forma, senhorita... mas é um legítimo milagre de Deus que ele esteja vivo.
Lety-chan: Então ele vai ficar bem?
Médico: Bem? Tsc... a senhorita não me entendeu... não há um único osso no corpo dele que não esteja quebrado, fraturado ou pelo menos trincado. Durante a cirurgia desta noite, pudemos detectar perfurações e ferimentos em praticamente todos os órgãos vitais. Não conseguimos contar o número de concussões que ele tem, nem o quanto isso afetará seu cérebro. Há tantos ferimentos internos que, se não fosse a hemorragia externa, ele teria morrido de hemorragia interna. Aliás, por falar em sangue, nunca vi ninguém sobreviver a tamanha falta de sangue no corpo, ele é quase como uma laranja seca! Já demos mais sangue para ele do que pra alguém que precisasse de cirurgia da Aorta... não tenho como saber o quanto essa falta de sangue por tanto tempo prejudicará seu corpo e cérebro, principalmente. Se algum dia ele acordar, e não estou dizendo que vai, provavelmente não será mais capaz de andar, falar ou se mexer direito. Isso pra não dizer das mãos... conseguimos costurar os tendões e nervos cortados, mas devido ao grau de necrose, duvido que ele possa um dia voltar a fechá-las... ele tem sorte de não termos tido de amputá-las. E além de tudo isso, ele é um dos pacientes mais desnutridos e com uma das insolações mais fortes que já tratei. Sinceramente, e estou sendo otimista, acho difícil que ele sequer sobreviva a hoje e...

*De repente, minha mão mutilada agarra o braço do médico, que quase pula pra trás de susto*

Az: Deveria tomar mais cuidado como fala com seus pacientes, dr., ter um pouco mais de tato quando for dar uma notícia ruim...
Médico: O que... como... por que...?
Az: Não vai cavando minha cova, doutor... o Ali e o Uriel não me mataram, não é o senhor quem irá...
Médico: M-mas é impossível...! Como alguém no seu estado...
Az: Perguntas depois doutor... queria falar um pouco a sós com a minha noiva...
Médico: T-tudo bem, vou sair um pouco... uau, essa vai pra história dos anais da Medicina!

*Quando o médico bate a porta, Lety-chan pula nos meus ombros e me beija apenas no rosto, em vários lugares, por causa da minha máscara de oxigênio.*

Az: Uf... calma, Lety-chan... você ouviu o médico, eu estou à beira da morte...
Lety-chan: Ora, e isto não faz você se sentir melhor?
Az: Hehee, e como faz... Lety-chan, temos que conversar algumas coisas.
Lety-chan: O quê?
Az: Sei que o médico não me deu muitas esperanças mas... Lety-chan, você ainda quer se casar comigo...?

*Como resposta, ela apenas sorri e volta a me beijar. Mesmo assim, não ficamos nisso por muito tempo, realmente haviam muitas coisas a se falar. Contei a ela tudo que acontecera nesses longos meses, expliquei que a culpa das dívidas da Pensão era minha, devido aos problemas na reconstrução, e que eu estava tentando trabalhar para pagá-la, quando tudo aconteceu. Contei do sequestro do navio, da aparição do Deadline, das semanas de tortura, de como fui vendido como escravo... até chegar no palácio de Abubu, onde reecontrei Moka-chan(ainda no corpo da Larg) e enfrentei Ali. Estava neste ponto, quando batidas na porta me interrompem. Era Uriel.*

Az: He... então o grande Anjo da Morte veio me visitar em pessoa...? Quer dizer que minha hora chegou...?
Uriel: Deixe de piadas, Eduardo Azrael. Não matei você no salão de Abubu, e não irei matá-lo agora. Apenas quis ver pessoalmente como você está.

FLASHBACK

*De fato, o momento em que eu mais havia corrido risco de vida de toda essa história fora no dia anterior, quando todos estávamos no salão de Abubu. Quando aquele desgraçado finalmente mostrou sua cara revelando sua culpa naquela história toda. Antes mesmo de ele aparecer, eu senti sua presença; era a primeira vez na vida que o via ou sentia pessoalmente, mas a sensação era muito familiar, graças à memória ancestral de minha alma, o anjo Azrael. Antes porém, que eu sequer pensasse em atacar, os pensamentos de Uriel invadiram a minha mente:*

Uriel: NÃO SE MEXA!
Az: Não tente me deter, Uriel... Esse maldito precisa pagar por tudo o que...
Uriel: Sim, mas não agora. Veja só o seu estado! Ainda que o ataque com tudo que tem, que queime sua vida e a de sua próxima encarnação, não vai conseguir fazer nada, a não ser jogar sua vida fora, além da de seus amigos! E se tentar fazer o que está pensando em fazer, a Terra inteira irá pagar por sua tolice!
Az: Mas...
Uriel: Estou neste momento com o Livro da Vida aberto. Se você pensar em se mexer, irei riscar seu nome e o de Lety, e vocês estarão mortos antes que percebam. Apenas observe, nada de mal irá acontecer a você ou seus amigos.*

*Muito contrariado, acabei me resignando aos avisos mentais de Uriel e vendo tudo, enquanto Abubu era morto e sua alma lançada às sombras. Por uma fração de segundo eu quase me mexi, quando aquela mão imunda tocou no rosto de Lety-chan... apenas para desaparecer tão rápido quanto havia aparecido. Furiosa, Lety-chan desferiu seu ataque naqueles monstros, apenas para tudo voltar à calmaria. Foi então que eu finalmente apaguei, para acordar apenas no dia seguinte, quando o doutor verificava meu pulso*

FIM DO FLASHBACK

Az: Eu... ainda não agradeci por salvar minha vida... não, a de todos nós...
Uriel: Apenas fiz o que era certo.
Az: Mesmo assim, posso ter perdido uma oportunidade única...
Uriel: Como eu disse na sua mente, Eduardo, não havia chance alguma. Acredite, mais cedo ou mais tarde você terá sim essa chance, mas não agora.

*Olho para o tubo no meu braço e vejo a bolsa de sangue no cabide ao lado da cama.*

Az: Cedo ou tarde, que diferença faz...? Pelo que o médico falou, eu vou ter é sorte se ainda estiver vivo hoje à noite...
????: Ai de vós, ó homem de pouca fé...
Az(imitando a Sailor Moon): Eu conheço essa voz... ¬¬

*Diante de nós três aparecem Miguel e Metraton, numa aparição impressionante como sempre.*


Az: Metraton... Por que eu não estou surpreso de ver você aqui, no meu leito de morte...?
Metraton: Você deveria ter mais confiança, após tantos milagres que vivenciou, Eduardo Azrael. E você me julga mal, rapaz. Nem é seu leito de morte e nem vim aqui para esse tipo de coisa. Muito pelo contrário.
Az: Então por que vocês dois vieram...?

*Imediatamente, Metraton e Miguel abraçam Lety-chan, apertando a cabeça dela contra seus peitos, a ponto de ela quase sufocar. Estou quase batendo na cabeça dos dois com meu penico, quando eles mesmos a soltam.*

Miguel: Viemos parabenizar vocês. Finalmente irão se casar, não é mesmo?

*Eu e Lety-chan olhamos vermelhos um para o outro*

Az: Er... as notícias chegam rápido lá em cima, heim?
Metraton: Após tantos séculos, vocês finalmente irão se juntar sob a benção do matrimônio... que felicidade!
Az: Como assim?
Metraton: Em nenhuma de suas encarnações anteriores, Azrael e Lelahel conseguiram ficar juntos por muito tempo. Devido à minha interferência, suas encarnações, quando se encontravam, nunca ficavam juntas por mais do que alguns anos.
Az: É eu sei... tudo culpa daquela influência maligna de antes, né?
Metraton: Não nego o que fiz. Justamente por isso, para tentar me redimir, estou aqui para anunciar que tive recentemente uma premonição de que o casamento de vocês será o mais longo e duradouro de todas as suas encarnações!
Miguel: E podem acreditar, as previsões de Metraton são infalíveis... Um de seus dons é justamente a capacidade de ver os futuros mais prováveis.
Metraton: E o do casamento de vocês tem 99% de chance de acontecer.

*Eu me levanto e quase salto da cama, mas volto a me deitar, devido à dor.*

Az: Como assim?! Por que não nos contou antes?
Metraton: Como eu disse, só tive essa premonição recentemente. Além disso, havia um fator decisivo: o final de sua luta contra Ali.
Az: Por que?
Metraton: Ora, isso é óbvio. Como você poderia se casar se não sobrevivesse?

*Quase caio da cama. Miguel caminha em direção à porta*

Miguel: Logo retornaremos ao Paraíso. Temos muito o que fazer, e quero ver como Harima está antes disso. Deixo minha bênção a vocês dois, Lety e Eduardo...

*Ele sai e eu volto a me deitar na cama. Metraton está nos olhando tranquilamente. Apesar de tudo que acontecera no passado, e de eu ainda ter um pouco de mágoa, eu não via mais em Metraton o inimigo terrível que quase destruiu a Terra duas vezes. Ele agora olhava para Lety-chan sem a luxúria de antes, como um legítimo pai(apesar de ser o pai apenas da Lelahel).*

Metraton(falando para Lety-chan): Você me lembra tanto ela... você também é uma parte dela, uma parte da minha filha. Foi por isso que vim aqui, pois o casamento de vocês também é importante para mim... e para Lelahel e Azrael. Tanto que o deles irá se realizar junto com o de vocês.

*Eu e Lety-chan arregalamos os olhos*

Lety/Az: QUE HISTÓRIA É ESSA?!?
Metraton: Exatamente, hehe. O que acham que os dois estão fazendo a tanto tempo, a não ser os preparativos para a cerimônia? Vai ser literalmente a maior festa no Céu! Ou por que acham que eles não apareceram nessa sua última aventura?

*Enquanto Lety-chan pergunta empolgada a Metraton sobre os detalhes, eu chamo Uriel para perto de mim.*

Az: Eu te perdôo desta vez, mas se ameaçar a vida da Lety-chan de novo, faço você comer suas asas!
Uriel: He, mesmo no seu estado você consegue bancar o fanfarrão... sorte sua que a arrogância não chega a ser um pecado, rapaz...
Az: Por falar nisso, tem algo me incomodando, Uriel...
Uriel: O que?
Az: Eu sinto que ainda tem mais alguma coisa por trás disso tudo.
Uriel: Como assim? Do que está falando?
Az: A presença maligna daquele desgraçado... não era a mesma que eu senti naquele dia, quando Deadline sequestrou meu navio.
Uriel: Que presença maligna?
Az: A presença de quem o Deadline chamou de "mestre"... Eu pude sentir pouco, quando se manifestou... Era tão nojenta quanto... mas era sem dúvida de outro. E pior, era estranhamente... familiar...
Uriel: O que...?

***

*Enquanto isso, muito,muito longe dali, Deadline se ajoelhava diante de uma cortina. Atrás da cortina era possível distinguir uma silhueta. Deadline mostrava um imenso globo de cristal a essa silhueta.*

Deadline: Não, mestre, ninguém percebeu que eu roubei o globo de Abubu. Estavam ocupados demais cuidando de Azrael e dos demais fer...

*Antes que Deadline completasse, um raio o atingiu, quase matando-o e fazendo-o derrubar o globo. Mesmo assim, Deadline o segurou firmemente para que não se espatifasse, como se sua vida dependesse disso... e realmente dependia.*

Deadline: P-perdão mestre... sei que não gosta de ouvir o nome dele... não tornarei a repetí-lo. Seja como for, eu consegui a maior parte dos itens de Abubu, menos o Cabbit. Mas ele não será mais necessário, agora que o plano falhou.

*A sombra de um sorriso pôde ser sentida através da cortina. Deadline colocou o globo sobre um pequeno suporte de metal*

Deadline: Eu sinto tanto que ele tenha frustrado seus planos ao matar Abubu, mas o senhor entende, não é mesmo? Infelizmente, demoraremos muitos anos até poder trazê-lo até este mundo, meu senhor. Mas a vantagem é que, desta forma, não haverá necessidade de enfraquecer os guerreiros da Terra... Admiro tanto vossa paciência, mas sei que assim será melhor, pois o senhor retornará com seu poder original, ainda mais forte.

*Um vento frio balança a cortina. Deadline quase pode ver o pé por trás dela e sorri cruelmente.*

Deadline: Sim, eu sei... Abubu era um fraco, um tolo que servia o senhor apenas pelo medo, e que cometeu a tolice de traí-lo, fazendo aquele pacto com outro. Ele mereceu o fim que teve. Eu temo o senhor, mas não é por isso que lhe sirvo, e sim porque sei que o senhor é o único capaz de realmente dominar a realidade, os nove círculos, a Terra e o Paraíso...

*Deadline olhou para o globo, e para a reunião de tesouros que eram de Abubu. Em seguida, olhou novamente para seu "mestre" através da cortina. Ele sabia que agora teria de agir muito mais nas sombras para preparar o retorno do "mestre". Levariam muitos anos nesses preparativos. Muitos anos.*

Deadline(sorrindo): Sim... eu concordo... quanto maior a espera, mais doce será a recompensa... e daremos aos guerreiros de Hinata, principalmente Az... perdão, aquele a quem o senhor mais odeia... uma guerra como eles nunca viram antes.

***

*Sem desconfiar da ameaça a nosso futuro distante, Metraton e Lety-chan discutiam mais detalhes sobre as cerimônias(da Terra e do Céu), enquanto eu e Uriel já havíamos conversado tudo o que podíamos e mais um pouco, sem chegar a conclusão nenhuma sobre nada.*

Uriel: Bem, seja como for, eu acredito em vocês, e sei que serão capazes de enfrentar qualquer animosidade. Quanto a mim, é hora de eu retornar a meus afazeres. Até mais, Lety e Eduardo, um dia nos reecontraremos... mas até lá, deixo também minha bênção a seu casamento.

*Uriel saiu do quarto e Metraton agora era o único anjo ali. Ele abraçou Lety mais uma vez e caminhou até a porta, Onde Miguel já estava esperando.*

Miguel: É hora de ir.
Metraton: Sinto que é hora de eu ir também... e é claro, também lhes darei a minha bênção. Além disso, porém, desejo dar-lhes mais um presente de casamento...
Az: Heim?

*Metraton tocou na minha cabeça e sua Aura me envolveu completamente. Quando o clarão ofuscante diminui o suficiente para que enxerguemos, eu e Lety-chan estamos espantados.*

Az: Estou... curado?

*De fato, eu estava completamente curado. Apesar de ainda estar fraco pelo gasto de Ki, não havia nenhum sinal de dor. Minha aparência estava completamente normal e saudável. Mexi minhas mãos perfeitamente bem e saltei da cama, arrancando bandagens e tubos. Pulava que nem uma criança*

Az: Viva! Estou curado! Estou curado!
Metraton: Heheh... achei que, mesmo depois de tantos milagres, um pequeno a mais não faria diferença. Mas não esqueça, embora uma Era de paz esteja pela frente, como um amigo sempre diz: "O fim de uma luta é apenas o início de outra"
Az: Pode ter certeza, Metraton, eu vou estar preparado... todos nós estaremos.
Metraton(sorrindo): Faça-a muito feliz, Eduardo Azrael.
Az: Hehe, pode deixar. E obrigado...
Metraton: Não precisa agradecer. É o mínimo que posso fazer depois de tudo. Adeus, e que Deus os abençôe.

*Metraton foi embora, deixando apenas eu e Lety-chan no quarto. Eu corri até ela para abraçá-la, que me esperava de braços abertos, quando Rai-Ohkih pula na minha cara e caio no chão. Nós três rimos. Me levanto, colocando Rai-Ohkih no ombro e olho para Lety-chan. Eu finalmente a abracei com toda a vontade.*

Az: Lety-chan...
Lety-Chan: Az...

*Nosso beijo, naquele instante, foi a coisa mais doce que poderia ter acontecido. Um beijo longo, demorado, devido aos muitos meses em que não nos víamos, e, mais do que tudo, ao que estávamos sentindo. Apenas a felicidade podia nos esperar, daqui por diante.*


***

*Poucos dias depois, lá estava eu, todo embecado numa roupa(fornecida por Ali, pra variar...), tentando ajeitar a gola, e sem entender por que estou usando uma espada(faz parte do traje).*


* A cerimônia logo iria começar. Todos ouvimos a marcha nupcial e nos voltamos para a entrada, onde Lety-chan aparece linda, maravilhosa, em seu vestido de noiva. Aquilo parecia surreal... após tanto tempo, tantas dores, tanto sofrimento, era como se nada mais tivesse acontecido ou importasse. Eu e Lety-chan finalmente iríamos nos casar, trazendo uma nova Era a nossas vidas. Ao mesmo tempo, a um Paraíso de distância, Azrael também via Lelahel, ambos também prestes a se casarem. E, como nós, também trariam uma nova Era...*




_________________






"Queira o melhor... mas prepare-se para o pior do pior."

"Que Deus tenha piedade da sua alma... pois eu não terei!!!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ali Al-Said Samir

avatar

Capricórnio Porco
Número de Mensagens : 40
Idade : 34
Data de inscrição : 14/08/2009

MensagemAssunto: Re: Israel mas que agito! (continuação)   Sab Mar 03, 2012 5:08 am

*Eu estava indo até o quarto de Eduardo quando vejo Metraton e Miguel em pessoa saírem dali. Imediatamente me ajoelho com a testa no chão, sem ousar olhá-los diretamente. Para minha surpresa, entretanto, ouço o Rei dos Anjos falar comigo.*

Metraton: O que houve, rapaz?
Ali: P-perdoe-me p-por dirigir-lhe a palavra, m-mas n-não sou digno de olhá-lo diretamente, senhor...

*Para meu espanto, ouço Metraton rir*

Metraton: Ora, ora, ora então ainda existem humanos que nos respeitam. Bem que os garotos de Hinata poderiam aprender uma coisinha ou duas com você, rapaz... mas isso não importa agora. Levante-se, Ali Al-Said, quero olhar no seu rosto.

*Hesitante, eu lentamente levanto meu rosto, mas sem me atrever a olhá-lo diretamente*

Miguel: Ande, deixe de coisa e levante-se de uma vez. Ou vai querer desobedecer-nos?

*Imediatamente eu me levanto, em posição de sentido, sem notar que Miguel e Metraton estão na verdade quase rindo por dentro. Miguel e Metraton me olham de cima a baixo, como se me medissem.*

Miguel: É, nada mal, tenho que admitir...
Metraton: Eu lhe disse, não é mesmo? Afinal, meu avatar tem que ser no mínimo digno.
Ali: ...
Miguel: Eu vou na frente, acredito que deseja conversar um pouco com ele.
Metraton: Não se preocupe, não temos muito a nos falar.

*Miguel desce as escadas da torre. Eu fico olhando Metraton, que também me olha; a diferença é que a força de sua Aura é tamanha que mal posso olhá-lo diretamente, apesar de sua ordem.*

Metraton: Você cresceu bem, Ali. Estou orgulhoso de você.
Ali: M-me perdoe, mas não sei por que o senhor tem orgulho de mim. As coisas que fiz...
Metraton: Ali, até o mais nobre dos homens comete erros. A questão é aprender com eles. Seja como for, estou orgulhoso de você. Você é um homem forte, dedicado e devoto. Acredito que será um bom rei, quando chegar a hora.
Ali: M-muito obrigado, senhor...
Metraton: O que me deixou mais orgulhoso, entretanto, foi o autocontrole que demonstrou, mesmo diante do que aconteceu com seu irmão.

*Uma sombra de tristeza se abate em mim. Mesmo diante do grande Metraton em pessoa, não sou capaz de evitar ficar triste. Sim, ele nos manipulou, roubou, enganou e tramou contra nossas vidas... mas Abubu ainda era meu irmão. Muito me entristecera que aquele havia sido seu fim. Mas o que mais me deixara triste foi saber que, não importava o que eu fizesse, não poderia salvá-lo. Apesar de não demonstrar, eu havia gasto quase toda minha força em minha luta contra Eduardo, fora o que usei contra Harima, Xysuke e os demais. Se eu me atrevesse a interferir, acabaria condenando todos ali.*

Metraton: Não foi covardia o que lhe aconteceu, jovem Ali. Foi sensatez. A mesma sensatez que Uriel teve, e usou para parar os Hinata Warriors antes que eles reagissem.
Ali: Mesmo assim * cerro os punhos* eu queria tanto vingar meu irmão... ele estava com medo, e ainda por cima foi enganado. Não merecia aquilo.
Metraton(sorrindo): Chegará o dia em que você poderá ter a chance de vingá-lo, Ali. É só esperar.
Ali: Não quero meramente vingá-lo... quero salvar a alma dele. Me diga, por favor, ó grande Metraton... como eu posso fazer para salvar meu irmão!?

*Metraton me olha agora com um olhar surpreso. Mesmo assim, sorri*

Metraton: Em primeiro lugar, mantendo essa imensa fé que você tem. Esse é seu maior poder. Mas eu não vou lhe mentir, Ali(aliás, nem posso), no momento não há nada a ser feito. Esse é o destino que seu irmão escolheu, e deve pagar por ele. Como eu disse, entretanto, você terá a chance de vingá-lo e, quem sabe, salvá-lo. Até lá, treine, desenvolva seu verdadeiro potecial e expanda seus poderes, ou seja, prepare-se para a batalha pois, como você bem deve saber, não será fácil. Nunca dê as costas a quem você realmente é. Mas confie em si mesmo e em sua fé. Tudo é possível para aquele que acredita.

*As palavras do Rei dos Anjos trazem finalmente um pouco de conforto a meu coração. Uma lágrima sai do meu olho e Metraton começa a caminhar.*

Ali: Muito obrigado, senhor...
Metraton: Hehe, não me agradeça, acredite, não fiz mais do que minha obrigação. E nada tema, afinal meu poder e minha alma sempre estarão com você.
Ali: O que...?


*A última coisa que vejo é Metraton sorrir antes de brilhar mais intensamente e sumir da minha vista. Sem entender o que ele quis dizer, ainda fico um tempo parado, olhando para o nada e refletindo suas palavras; quando acordo do transe, vejo a porta do quarto de Eduardo e entro, apenas para ver ele e Lety se abraçando e se beijando. Az pega um penico de metal e joga na minha cabeça.*

Ali: Ai!
Az: Pow, não bate antes de entrar não?
Ali: Desculpe, tem razão.
Az: É, certo, me desculpe também, não devia ter jogado a bacia.
Ali: Mas... você está curado! Como é possível?!
Az: Ué, você viu dois anjos saírem do meu quarto(três, se contar o Uriel que saiu antes) e não adivinha o que aconteceu?
Ali: É...
Az: Agora pode sair um pouco? O palácio é seu mas...
Ali: Não vou demorar, Az... não se importa que eu lhe chame assim, não é mesmo? É que precisamos discutir algumas coisas.
Az: Qualquer coisa que tem a dizer pode ser dita na frente da minha futura esposa, Ali.
Ali: Bom, é justamente em parte isso que eu gostaria de discutir, Az... eu estou me sentindo muito culpado pelas coisas que eu e meu irmão fizemos; vou doar toda a fortuna que era dele e uma parte da minha para ajudar a reparar parte dos danos, e gostaria de dar alguma forma de compensação a vocês...
Az: Ah, que nada, esquece... você já fez muita coisa pela gente.
Ali: Ora, não diga isso. Aceite como presente de casamento, então.

*Az coloca a mão no queixo, refletindo um pouco. Por fim, fala*

Az: Bem, se é assim... como pode ver, a família Hinata sempre acaba tendo problemas complicados para resolver, por isso eu e Lety-chan gostaríamos de nos casar o mais rapidamente possível, antes que mais alguma coisa nos interrompa. Se você tiver como providenciar a cerimônia...
Ali: Excelente! Sei que vocês não são muçulmanos, mas tratarei de providenciar a melhor cerimônia que vocês quiserem.
Az: Bom, os detalhes eu vou deixar por conta da Lety-chan. Mas desde já eu te agradeço, Ali. Me diga, por curiosidade, o que pretende fazer daqui para a frente?
Ali: Bem, como eu disse, pretendo corrigir as coisas que meu irmão fez em primeiro lugar, sei que ele afetou muito mais vidas além das nossas. Depois, pretendo me redimir como Cavaleiro das Arábias, consertar minha Cimitarra Sagrada de alguma forma...
Az: Não foi bem isso o que quis dizer... Olha, eu sei que talvez não seja de minha conta, mas não acho certo você dar as costas a seus poderes e responsabilidades de Avatar.
Ali: Como assim?
Az: O tempo que treinei com Lo Meng me serviu para ter uma boa ideia de como e o que são os Dobradores. O Avatar é aquele quem deveria orientar essas pessoas, guiá-los no caminho correto e evitar que mais pessoas como Abubu surjam(mesmo entre os que não são Dobradores). Sendo você alguém tão devoto, deveria entender isso, Ali, afinal orientar as pessoas também é um trabalho que Deus exige dos homens.

*Olho para minhas mãos. Me lembro de todo meu passado, de como neguei meu "eu" Avatar. Me lembro de como me dediquei a ser o Cavaleiro das Arábias justamente por isso e pelo que Eduardo falou, e de como joguei isso fora ao ceder ao poder corrutor de meu irmão... e de como nem isso foi o bastante para deter o caminho da justiça que Eduardo trilhava, o caminho para salvar a todos, inclusive a mim. Por fim, me lembro das palavras de Metraton: "Nunca dê as costas a quem você realmente é. Mas confie em si mesmo e em sua fé. Tudo é possível para aquele que acredita." Finalmente fecho os olhos e sorrio.*

Ali: He. As coisas devem estar ruins mesmo pra mim, já que estou recebendo sermão até de você... mas isso eu já havia decidido antes, Az. Pretendo retomar minha posição como o Avatar sim, um dia, e espero restabelecer o Equilíbrio. Mas até lá, vou treinar muito para não acabar sendo derrotado de novo... principalmente por alguém como você.
Az: Opa, espera aí, o que quer dizer com "alguém como eu"?
Ali: Ora, eu acabei com você, você só não perdeu por pura sorte, ou porque os anjos estavam a seu lado.
Az: Coisa nenhuma! Eu estava à beira da morte e nem assim você conseguiu me vencer!
Ali: Fanfarronice sua, pra variar...
Az: Fanfarrão é você!

*Az pula em mim e assim começamos de novo uma cena que todos já conhecem...*



***

Dias depois, na capela que mandei arrumar apenas para a cerimônia, estavam todos os presentes reunidos para a cerimônia. Apesar de não estar muito à vontade com uma cerimônia cristã sendo realizada nas minhas dependências, eu preferi encarar aquilo como justamente um exemplo de como cristãos e muçulmanos devem ser receptivos uns aos outros. Eu havia emprestado algumas roupas minhas a Eduardo; embora ele não fosse um príncipe(apesar de ter ouvido boatos de que ele havia renunciado a uma coroa, no passado), Lety merecia casar-se no melhor estilo possível, e eu não medi gastos para isso, apesar da cerimônia estar sendo realizada meio que às pressas. Eu estava conversando com Xysuke na entrada da Capela.*

Ali: Pois é, além da cerimônia, eu também estou dando outro presente a vocês: eu quitei a dívida da Pensão.
Xy: Sério?
Ali: Claro. Afinal, apesar de serem Lety e Az a se casarem, eu devo muito a todos vocês, não só a eles.
Xy: Pelo visto, você virou um grande amigo do Az também, não?
Ali: Hunf. Não pense, nem por um instante, que eu goste dele ou coisa assim... na verdade, eu e ele temos contas a acertar, um dia. Faço isso mais pela Lety, e pela minha honra.
Xy: Tá certo... e quanto à Gogo? Ela não vai vir ao casamento também?
Ali: Ué, ela está aqui, desde o começo...

*Aponto para onde Gogo está.*


Xy: Uh... o.O
Ali: Claro, ela tem que usar a burka para evitar ativar seu poder. Um dia vou descobrir uma forma de libertá-la dessa maldição...
Xy: Devia aproveitar e se casar com ela.

*Engasgo, sem notar que, de longe, Gogo ouviu e ficou vermelha por debaixo da burka.*

Ali: É que... uh... d-do que está falando? E-ela é minha amiga de infância e...
Xy: É, tô sabendo... mas será que ela também pensa assim?
Ali: Uh...
Xy: Hehehe, ok, vamos deixar o papo para depois... está quase na hora de ir buscar a Lety-chan, e eu sou o acompanhante dela.
Ali: Ela é uma mulher inigualável... Eduardo é um grande sortudo.
Xy: Pode ter certeza, Az é mesmo...
Ali: Escuta, por que chamam ele de "Az"? Esse é mesmo o nome dele?
Xy: Mais ou menos... é que ele é a Encarnação do Anjo Azrael.
Ali: O QUÊ?!?!

*E assim, enquanto Xysuke saía da capela para ir atrás de Lety, eu tive a maior surpresa da vida:o homem que eu quase matei e por quem eu ainda nutria uma forte antipatia... era também a encarnação viva de um dos anjos a quem eu mais prestava respeito. Como ficaria a vida agora? Foi aí que eu me lembrei do significado do nome Israel: "Aquele que luta com Deus", e não pude conter um sorriso, devido à ironia. Mal sabia eu que essa mesma ironia era recíproca para Eduardo Azrael...*


(Vamos nos preparar para o casamento! Mas quem quiser, ainda pode postar mais algum ending)
Fim, em nome de Allah, clemente e misericordioso!

_________________


"Mac Allah(Poderoso é Deus)... eu sou apenas Seu humilde servo."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mokona
Auxiliar da Gerência ^.^
avatar

Leão Cabra
Número de Mensagens : 514
Idade : 26
Localização : Pensão Hinata
Emprego/lazer : Dai Suki Tea House/Namorar
Humor : >.<
Data de inscrição : 08/01/2008

MensagemAssunto: Re: Israel mas que agito! (continuação)   Dom Mar 04, 2012 2:55 pm

*Mokona terminou de enfeitar os cabelos negros de Lety-chan, e deixou que a irmã terminasse a maquiagem. Ninguém melhor que Lana para deixar Lety-chan ainda mais linda! Mokona chegou perto da janela e ficou olhando para fora... Sentia-se muito introvertida, quase não tinha vontade de falar. Será que era algo que acontecera por ter trocado de corpo com Larg? Se fosse parar para pensar, ela sentia que dentro de si, uma sementinha que há muito tinha aparecido no âmago de seu ser, começara a crescer, e agora já tinha raizes fortes e aumentava de tamanho, com caule, galhos e folhas... Ela não sabia porque sentia daquela forma, porque via algo inexplicável daquele jeito. Olhou para a cidade ao longe, e imaginou-se ali... vivendo com Xysuke... seria interessante mudar de ares? Fazer alguma coisa diferente do que viver no Japão e na pensão? Ela fechou os olhos e imaginou Xysuke:



Embarassed Embarassed Wink Wink

*Tãooooooooooooooo lindo... mas no mesmo momento ela lembrou que naquele país, na cultura deles, os homens poderiam ter mais de uma mulher...*



What a Face What a Face What a Face NERVERRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR Rolling Eyes Rolling Eyes Rolling Eyes

*Ela precisava de algo... de algo na sua vida... amava Xysuke e sabia que um dia eles casariam, mas ela estava na forma humana já ha bastante tempo, e nunca na sua vida sentiu-se tão humana como agora! Ela precisava ter algo na vida... a incerteza de ser assim para sempre ou não, estava acabando com ela. E se por um acaso ela voltasse a virar um bichinho sem alma, e não voltasse nunca mais a ter aquele corpo? Não iria aguentar... mas enquanto estava em forma humana queria aproveitar o máximo possível. Estudar como os outros estava fora de cogitação. Ela queria algo mais concreto, de rápido retorno. Foi naquela janela, daquele castelo quase aos pedaços que Mokona Soel teve a grande idéia de abrir um negócio no Japão. Ela já fazia doces para vender na cidade, e ajudar a pagar seu quarto na pensão. Porque não fazer uma Casa de Chá com tudo o que tinha direito??? Acharia algum sócio com dinheiro para que ela desse inicio a essa idéia!! *

Lety-chan: - Moka-chan... Moko-chan?? Vamos???

*Mokona voltou de seus devaneios e sorriu para Lety, que estava linda. Ela tinha chorado rios quando Lety-chan pediu para que ela fosse sua madrinha, junto de Xysuke... No momento da cerimônia Mokona apertou forte a mão de Xysuke, sabendo que um dia eles estariam casando também. Ela queria casar-se em uma floresta ou na beira de um penhasco, com o mar batendo contra as pedras...
Quando tudo acabou, e eles voltaram pra casa, Mokona sentiu-se ainda mais animada, e deu inicio à Dai Suki Tea House, seu projeto de vida...*

_________________
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lety Chan
Gerente
avatar

Leão Coelho
Número de Mensagens : 343
Idade : 30
Localização : Porto Alegre - RS
Emprego/lazer : Fazer nada ou ajudar os amigos
Humor : Mutante
Data de inscrição : 08/01/2008

MensagemAssunto: Re: Israel mas que agito! (continuação)   Ter Mar 06, 2012 5:49 am

ENDING DA AVENTURA = EU MORRERIA POR VOCÊ - TARKAN


HOMENAGEM PARA ABUBU E SUA MULHER!

KAYIP - PERDIDO



Para somente ouvi-la no 4shared copie e cole no navegador:
4shared.com/embed/385075555/e29d46c4

As nuvens tem um triste escuro
A chuva calmamente chora por nós dois
Minhas esperanças diminuíram, o tempo passou
A solidão é o mestre e os amantes, seus escravos

Suas mãos pálidas nas minhas
Você era um pássaro assustado e ferido
Que bateu asas e se foi quando o amor chegou ao fim

"Vá com Deus", eu quis te dizer
Mas na minha garganta havia um nó e minhas palavras se perderão.
Não amarei mais ninguém na minha vida
Porque meu coração está perdido

Descerão dos céus anjos de branco
Suas orações, seus desejos eles te protegem
Enquanto eu estarei nas longínquas terras desse amor
E me deixarei levar todo dia pela sua lembrança

Nossa história ficará incompleta
E seguiremos caminhos diferentes
A vida é assim...
Como um vento passageiro, soprados para outros lugares
Viverei com uma rosa pálida no peito por muito tempo!
Sim, isso é a vida!

Dormiremos separados a noite
Acordaremos separados de manhã
Pensaremos como o amor é injusto
E nos consolaremos em outras peles em vão
Mas em segredo continuaremos feridos
Lembre-se sempre

Guardarei sua lembrança no lugar mais bonito
No jardim do meu coração ainda esse tenha sido destruído
Com mechas de tristeza em meus cabelos,
Com sóis que perderam os brilhos em meus olhos
Sempre te esperarei nesta cidade

Caso você retorne
Cuide-se ó minha amada!
Cuide-se a quem mais amei!

_________________
"Onde a mais pura criatura vive, fica no oceano, que tocando levemente a terra, ostenta formas as margens do teu olhar. Anjo concebido do amor puro, proteja a quem me visita, a quem participa, pois aqui é o nosso lugar!"

Sempre que posso estarei com vocês!

I'm not afraid of the future and you?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mokona
Auxiliar da Gerência ^.^
avatar

Leão Cabra
Número de Mensagens : 514
Idade : 26
Localização : Pensão Hinata
Emprego/lazer : Dai Suki Tea House/Namorar
Humor : >.<
Data de inscrição : 08/01/2008

MensagemAssunto: Re: Israel mas que agito! (continuação)   Ter Mar 06, 2012 9:59 am

*Viagem de Iate para Okinawa... Festa... Musica... Todos muito felizes por estarem juntos...*




*No meio da viagem eles encontram alguém... Shocked...........................*



Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing Laughing



_________________
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Israel mas que agito! (continuação)   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Israel mas que agito! (continuação)
Voltar ao Topo 
Página 25 de 25Ir à página : Anterior  1 ... 14 ... 23, 24, 25
 Tópicos similares
-
» PASSEIO A CINFAES 28 DE OUTUBRO AS 14:30 NA MARINA DO FREIXO
» Em Israel um autocarro velho transformado em casa low-cost

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Hinata Sou ~ Wellcome :: ~ Navegando Na Pensão ~ :: *~* Aventuras Aqui *~*-
Ir para: